A Clinica Dr Pedro Mota

Endodontia e desvitalização
ENDODONTIA

Endodontia

Afinal existe uma “luz ao fundo do canal”

Existe uma luz ao fundo do túnel para o seu dente e não precisa ser a extração. A Endodontia é o ramo da Medicina Dentária responsável pelo estudo e tratamento da polpa dentária, também conhecida por “nervo”.  

Neste artigo vamos abordar:

A polpa dentária, que se encontra dentro do dente (sob o esmalte e a dentina), contém vasos sanguíneos, nervos e tecido conjuntivo. Estes componentes ajudam no crescimento da raiz do dente durante o seu desenvolvimento e fazem com que sintamos os estímulos térmicos (como o quente e o frio) e também a dor.  

A desvitalização de um dente é necessária quando a polpa fica inflamada ou infetada. Quando isso acontece, a mesma é removida e a parte interna do dente é cuidadosamente limpa e desinfetada, sendo preenchida posteriormente, e selada para prevenir a sua reinfeção e salvar o dente natural.  

Quais os sinais e sintomas associados a dentes que podem necessitar de uma desvitalização?

O tratamento endodôntico tem como finalidade aliviar a dor de dente e através de técnicas modernas e anestesia, a maioria dos pacientes afirma que passa pelo procedimento sem desconfortos.  

 Nos primeiros dias após o tratamento, o dente pode parecer mais sensível, especialmente se tiver existido dor/abcesso antes da consulta de endodontia. Essa condição é facilmente controlada através de medicação prescrita pelo(a) Médico(a) Dentista.

Endodontia na gravidez

 A desvitalização não está contraindicada durante a gravidez. O uso de medicamentos, anestesia e o recurso ao raio-x necessário para se visualizar o interior do dente, faz com que o período ideal para a realização desse tratamento seja o segundo trimestre.  

 No entanto, caso não seja possível adiar o tratamento, pode realizá-lo com segurança seguindo as indicações do(a) Médico(a) Dentista.   

Endodontia na infância

Tal como nos dentes definitivos, os dentes de leite também podem ser desvitalizados. 

As crianças podem perder os dentes de leite, tal como os definitivos, se a polpa ficar infetada. A cárie e o trauma (devido normalmente a quedas) é frequentemente a causa desta infeção. Os dentes de leite são importantes para guiar o desenvolvimento dos dentes definitivos. A sua extração precoce pode resultar em problemas de oclusão (mordida). 

Os dentes desvitalizados podem ter cárie?

Sim. Apesar da desvitalização remover a polpa dentária, ficando o dente sem dor, a restante estrutura do dente (esmalte e dentina) mantém-se, continuando exposta às bactérias responsáveis pelo aparecimento de cárie 

Os dentes desvitalizados são dentes mais frágeis?

Embora haja esse pensamento na comunidade, este não passa de um mito. Os dentes desvitalizados “deixam de estar ligados” aos tecidos do nosso organismo, no entanto, a sua fragilidade está relacionada com a restauração que é feita após o tratamento endodôntico 

O dente pode ficar mais escuro após o tratamento endodôntico?

Pode. Devido a diversos motivos, o dente pode ficar com uma coloração mais amarela, rosa ou até mesmo negra. Felizmente, através do branqueamento interno da estrutura do dente, o mesmo pode voltar à sua cor original. 

É melhor extrair o dente do que fazer o tratamento endodôntico?

Quando possível, manter o dente é a melhor opção. Nada artificial pode substituir o aspeto ou a função do dente natural. O tratamento endodôntico tem uma taxa de sucesso elevada, podendo estes dentes durar toda a vida.  

 A desvitalização é um procedimento muito comum, não tenha medo! Marque uma consulta com a nossa endodontista e corte o mal pela polpa!   

Poderá ter interesse em:

Flúor

O Flúor é um elemento químico que muitos já devem ter ouvido falar. Não só pela sua presença na pasta de dentes,…

Ler mais
Scroll to Top

MARCAR CONSULTA DE AVALIAÇÃO:

MARCAR CONSULTA DE AVALIAÇÃO:

NÓS CONTACTAMOS!

Preencha o formulário:

Iniciar conversa
👋 Olá! Podemos ajudar?
Scan the code
👋 Olá! Podemos ajudar?